Registrar | Login | Busca:
 
 
Sinônimos de tipos de conteúdo | Mais visitados |  

Home » Conteúdo » TRM (Technology roadmap)
 
 
TRM (TECHNOLOGY ROADMAP)
 
 
  • Visitas: 15114
    • Currently 3/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5
  • Nota: 3/5 (1609 votos)
Melhores Práticas
TRM (Technology roadmap)
Criado por PDPNet Knowledge Network ( NUMA / USP ) em 19 de Dezembro de 2008 - 16:35.
Atualizado por Maicon Oliveira ( EI-EESC-USP ) em 03 de Janeiro de 2013 - 23:55.
URL: www.roadmapping.com.br
Sumário:
Descrição:

Conheçam o livro de roadmapping lançado pela editora Campus-Elsevier. Mais informações em www.roadmapping.com.br

1) Introdução

Atualmente as empresas sofrem uma competição crescente no mercado global. Devido à essa grande competição sofrida pelo mercado e o investimento cada vez menor na área de P&D faz-se extremamente necessário garantir que os investimentos estão alocados nos desenvolvimentos corretos e nos momentos corretos.

É de suma importância que os investimentos estejam alinhados com a estratégia da empresa a médio e longo prazo. Para isso, é necessário que os diversos setores tenham uma visão unânime do rumo em que a empresa está indo.

Atualmente há uma necessidade das empresas de base tecnológica fazerem um balanço de market pull e technollogy push de seus produtos. Os produtos de market pull são aqueles produtos que já são demandados pelo mercado. Os produtos de techonology push são aqueles que ainda não são demandados pelo mercado mas que a empresa tem capacitação tecnológica suficiente para “empurrá-los” para o mesmo. Deste modo a empresa deve ter um equilíbrio entre produtos inovadores e produtos com tecnologias já dominadas pelo mercado.

O Technology Roadmapping é um método visual que tem como objetivo prever as necessidades futuras do mercado e alinhar a ações presentes na empresa para que se faça um planejamento estratégico e de desenvolvimento de produtos. Desta forma a empresa poderá adquirir capacitações tecnológicas de modo a garantir a satisfação das necessidades futuras do mercado.

2) O que é TRM

O Technology Roadmapping (TRM) é um método de gerenciamento usado para suportar o planejamento estratégico tecnológico da empresa. Ele auxilia na estruturação, desdobramento, comunicação e estabelecimento da visão de futuro da organização e na sua integração com os planos de mercado, produto e tecnologia (PHAAL et al., 2001b).

Em resumo, pode-se dizer que o TRM fornece um método gráfico para se estabelecer uma relação entre as necessidades futuras de mercado, a tecnologia atual da empresa, a tendência da tecnologia no mundo, programas de pesquisa e desenvolvimento. Desta maneira, a empresa poderá tomar decisões que otimizam os investimentos de capital em P&D e que, ao mesmo tempo, estão alinhados com a estratégia da empresa. Pode-se pensar no TRM como um mapa da evolução de tecnologias e produtos que não foram ainda desenvolvidos.

3) Fontes

Oliveira, M.G. Integração do Technology Roadmapping e da Gestão de Portfólio para apoiar a macro-fase de pré-desenvolvimetno do PDP. Dissertação. Engenharia de Produção, EESC-USP, 2009.

Solange Gomes Leonel, Lin Chih Cheng, Diógenes Cecilio da Silva Jr, Pedro Henrique Ferreira Drummond; Uma Forma de Agregar a Voz dos Clientes nas Etapas Iniciais de Criação de uma Empresa de Base Tecnológica (EBT) de Origem a Acadêmica. XXIV Simpósio de Gestão da inovação tecnológica. Outubro de 2006

Sungjoo Lee, Yongtae Park; Customization of technology roadmaps according to roadmapping purposes: Overall process and detailed modules. Department of Industrial Engineering, School of Engineering, Seoul National University. Novembro de 2004

Neto, P.M. ; Planejamento de novos produtos por intermédio do método Technology Roadmapping (TRM) em uma pequena empresa de base tecnológica do setor de internet móvel. 2005

Marie L. Garcia, Olin H. Bray; Fundamentals of technology roadmapping. Strategic Business Development Department Sandia National Laboratories. Abril de 1997

Robert Phaal, Clare J.P. Farrukh, David R. Probert ; Developing a Technology roadmapping system. Engineering Department, University of Cambridge, CB2 1RX, UK. 2005

4) Tipos de TRM

O método TRM é bastante flexível e abrangente. A falta de padronização para se criar um TRM fez com que existissem diversos tipos do mesmo. Phaal et al. (2001c e 2004) e Probert & Radnor (2003) identificaram diversos tipos de roadmaps e os classificaram segundo seu formato e propósito.

Segundo o propósito do roadmap foram identificados 8 tipos principais: roadmap de produto, serviços, planejamento estratégico, planejamento a longo prazo, planejamento do conhecimento, planejamento de programas, planejamento de processos e planejamento de integração.

Em relação ao formato do roadmap, foram identificados 8 tipos principais: roadmaps de camadas múltiplas, barras, tabelas, de gráficos, representações pictóricas, flow charts, camadas simples e texto.

Para caracterizar e compreender as variações dos Roadmaps, Kappel (2001) elaborou uma taxonomia que possui 4 grandes áreas de aplicação do TRM:

· Roadmaps de Ciência/Tecnologia: visam compreender melhor o futuro, identificando tendências, gerando previsões e definindo metas de desenvolvimento para o setor;

· Roadmaps de Indústria: objetivam estabelecer as expectativas de desenvolvimento da tecnologia em termos de custo e desempenho para a competitividade de um setor;

· Roadmaps de Produtos - Tecnologia: buscam alinhar as decisões de desenvolvimento de produto com as tendências de mercado e de tecnologia de uma empresa; e

· Roadmaps de Produto: objetivam articular a direção e o cronograma da evolução de um produto e/ou famílias de produtos de uma empresa.

5) Benefícios gerados pelo TRM

Muitas empresas cometem o equívoco de visar somente os benefícios gerados pelo roadmap em si. É importante ressaltar que grande parte dos benefícios gerados pelo Roadmap se encontra no processo de seu desenvolvimento e não no mapa em si.

Isso se dá ao fato de a elaboração do TRM ser um processo que exige uma equipe multifuncional, desta maneira diversas informações e perspectivas de diversas áreas são trocadas.

É importante notar que o principal benefício gerado pelo processo de TRM é o compartilhamento de conhecimentos e uma visão comum de todos os departamentos da empresa do rumo que a mesma está tomando.

Por ser um método gráfico, a comunicação entre vários departamento é facilitada. Torna-se também mais fácil identificar gaps no processo de alinhamento nas metas a médio e longo prazo e nas atividades presentes na empresa.

A abordagem da metodologia TRM possui um grande potencial para dar suporte ao planejamento dos negócios, além de provir uma integração entre as perspectivas de tecnologia, produtos e negócios da empresa.

O TRM facilita o balanceamento entre o market pull e technology push, ou seja, o equilíbrio entre os produtos demandados pelo mercado com os produtos ofertados pela capacidade tecnológica.

O Roadmap apresenta um meio de migração entre o estado atual dos negócios à visão de longo prazo, fornecendo os elos entre as diversas camadas.

A competitividade da empresa aumenta ao se garantir que os inverstimentos em P&D estão sendo alocados na área e no tempo corretos e alinhados com a sua estratégia a longo prazo. Além disso, é possível realizar uma prioriazação de desenvolvimentos mais consistente e segura no médio e longo prazo.

6) Processo de aplicação do TRM

Antes de apresentar o processo de aplicação é importante ressaltar que o processo de elaboração do roadmap é considerado o responsável pela real agregação de valor ao método, e não apenas o resultado final, o Roadmap em si (PHAAL et al., 2004; RADNOR & PROBERT, 2004; ALBRIGHT & KAPPEL, 2003). Assim, a adoção de um processo eficiente é um requisito indispensável para sua aplicação.

Seguindo a taxonomia de Kappel (2001), o trabalho adota a aplicação do roadmap de produto-tecnologia. Neste tipo, o processo está baseado no trinômio mercado/negócio, produto/serviço e tecnologia/recurso e estabelece relações de causa e efeito entre o trinômio, visando construir um plano temporal para o planejamento estratégico de desenvolvimento da empresa. A lógica de integração entre os três componentes baseia-se no estabelecimento de relações explícitas entre know-why (saber porque), know-what (saber o que) e know-how (saber como), ao longo do tempo (PHAAL et al., 2001a; GARCIA, 1997).

A construção do roadmap de produto-tecnologia pode seguir dois caminhos: o primeiro através da abordagem de market pull (puxado pelo mercado) e o outro technology push (empurrado pela tecnologia). Na primeira abordagem o roadmap seguirá as necessidades do cliente, enquanto que na segunda, o que direcionará serão os produtos vindos do desenvolvimento interno da empresa (NETO, 2005).

Entre os processos de aplicação disponíveis na literatura para o roadmap de produto-tecnologia, o desenvolvido por Robert Phaal, Clare J.P. Farrukh e David R. Probert (PHAAL et al., 2001a, 2003 e 2004) consiste em um processo estruturado em seminários que visam prover um ambiente de comunicação e resolução de problemas entre uma equipe multidisciplinar instruída por um agente externo qualificado no processo de TRM. O procedimento de aplicação do TRM, chamado de T-Plan pelos autores, tem como objetivo auxiliar as organizações na geração do primeiro Roadmap. É importante notar que o foco do T-Plan está nas grandes empresas, no entanto devido ao nível de detalhamento existente no manual de aplicação (Phaal et al., 2001a) e pelo fato dele possuir uma metodologia voltada para uma iniciativa rápida, ele foi escolhido para ser seguido no trabalho. A figura 3 ilustra as etapas do processo proposto pelo T-Plan.

Figura 3 - Processo de aplicação do T-Plan (PHAAL et al., 2001)

Outros processos sobre aplicação do TRM, como os apresentados por Albright & Kappel (2003), por Clark & Wheelwright (1993) e Whalen (2007) são encontrados na literatura. O de Albright & Kappel (2003) apresenta em maiores detalhes meios que auxiliam a formulação da estratégia com relação ao mercado, produto e tecnologia. Já os outros dois tem foco maior na integração das áreas funcionais da empresa com as estratégias, possibilitando um alinhamento entre elas e o planejamento estratégico.

7) Processo de Adaptação do TRM

Para o método atender as particularidades de cada organização é necessário sua adaptação, sendo este ponto uma dificuldade para sua adoção pelas empresas. A compreensão do ambiente de aplicação pode ser considerada um dos fatores mais importantes para a adaptação do TRM em relação a necessidade da organização.

Segundo Phaal et al. (2001a), o processo de adaptação do TRM deve estar acontecer durante a etapa de planejamento. Os principais elementos de adaptação do Roadmapping apresentados pelos autores são: o horizonte de planejamento, a estrutura do roadmap e o processo de construção do roadmap.

Portanto, para que a aplicação do TRM seja eficiente, torna-se essencial a sua adaptação às circunstâncias específicas de cada organização (PHAAL et al., 2004).

8) Processo de Adaptação do TRM

Para o método atender as particularidades de cada organização é necessário sua adaptação, sendo este ponto uma dificuldade para sua adoção pelas empresas. A compreensão do ambiente de aplicação pode ser considerada um dos fatores mais importantes para a adaptação do TRM em relação a necessidade da organização.

Segundo Phaal et al. (2001a), o processo de adaptação do TRM deve estar acontecer durante a etapa de planejamento. Os principais elementos de adaptação do Roadmapping apresentados pelos autores são: o horizonte de planejamento, a estrutura do roadmap e o processo de construção do roadmap.

Portanto, para que a aplicação do TRM seja eficiente, torna-se essencial a sua adaptação às circunstâncias específicas de cada organização (PHAAL et al., 2004).

Palavras-chave: TRM (Technology roadmapping)
Nó: 9509

Comentários

Log in ou crie uma conta de usuário para comentar.

        

 
 
Copyright © 2007 Portal de Conhecimentos